A Medalha Fields

A Medalha Fields, concedida pela União Internacional de Matemática (IMU), é considerada a maior honraria recebida por um matemático. Por esta razão, é sempre comparada ao prêmio Nobel. Mas a Fields tem uma peculiaridade: só podem ganhar esse prêmio os matemáticos de até 40 anos.

Essa regra causa algumas situações curiosas como o caso do matemático Andrew Wiles que conseguiu provar o famoso "último teorema de Fermat". Esse problema desafiou os matemáticos por 350 anos e sua prova foi um grande acontecimento. Infelizmente, Wiles tinha 41 anos quando apresentou a prova final e, por isso, não recebeu o prêmio.

A última premiação foi em 2014 e o Brasil teve muitos motivos para comemorar: Artur Ávila, que pesquisa em uma área conhecida como “Sistemas Dinâmicos”, foi o primeiro brasileiro agraciado na história do prêmio (que começou em 1936). Isso não é pouco, é o maior prêmio já conquistado por um cientista brasileiro.

Além disso, esse prêmio ajuda a divulgar o trabalho do IMPA, instituto onde Ávila fez mestrado e doutorado. Mostra que, além do talento individual de Ávila, existe uma evolução da matemática no Brasil fruto de um longo trabalho desses pesquisadores brasileiros. Motivo de muito orgulho!

fields-medal.jpg